Saturday, April 14, 2012

Cannabis e o crime da pílula do dia seguinte


O mundo em franca mudança.
Quem disser que nunca fumou daquilo que faz rir ou está a mentir ou ...é capaz de desconhecer os efeitos terapêuticos da planta. Se somos apanhados pela polícia com cannabis para consumo próprio, o que nos acontecer é uma de duas coisas: Ou vamos à esquadra para identificação e registo, do tipo: eu estive aqui, ou, na pior das hipóteses, vamos de cana e ficámos com registo criminal.
Santarém e Cartaxo inovam: para pagar as dívidas, cujos valores se desconhecem, mas deduz-se serem de grande monta, vão-se rentabilizar uns talhões com cannabis. Mas que fique bem frisado, não há cá fuminhos nem subidelas de muro e nem vendas particulares. Tudo o que render destas plantações será para pagar as ditas dívidas....Quem vai dar a cara ao projecto, sabe-se já, é Paulo Futre :)
Quanto à pílula, o assunto torna-se mais sério. É da proibição da contracepção que se fala e que se pune.
Assinem o Mundo em Acção da Avaaz aqui e não permitam que mulher nenhuma possa ser condenada por decidir se quer, pode, deve ter filhos. Não há justiça nenhuma no assunto.


2 comments:

Multiolhares said...

infelizmente cada vez há menos justiça seja para o que for, só o poder e o dinheiro contam.
bjs

innername said...

Tens razão. Bj e bom domingo