Monday, March 26, 2012

Unidos pelas dívidas

postcard encontrado na net


A crise assume contornos económicos, políticos e sociais sem fim à vista.
Casamento intermináveis, perpetuando-se. O divórcio desenha-se um sonho ou um pesadelo inacabado.
E já existirão em curso novos estudos para avaliarem as repercussões psicológicas e sociais positivas e negativas deste clima de guerra fria entre duas pessoas obrigadas a manterem laços um com o outro e, em simultâneo, com as agências bancárias e imobiliárias. Ad eternum  que se possa minimizar num desfecho mais positivo. Os 7% referidos no artigo não devem corresponder a esta realidade, ela deve compreender números mais altos.
Neste momento, a situação é esta: -através da política laboral consegue desvincular-se de um funcionário mais facilmente do que os cônjuges do casamento que já não querem.
Mas como disse alguém: Não sejamos piegas, nem tudo o que é mau vem para ficar.
Exploremos a questão de uma perspectiva positiva: Afinal, os casamentos podem ser eternos.

No comments: