Wednesday, August 10, 2011





Era audácia aquela de trocar palavras com desconhecidos e, de certa forma, antevia o perigo das imagens distorcidas. Na verdade, esse era o menor perigo, na sua opinião. O perigo maior estava na incoerência de recear os outros. Que mal podiam fazer-lhe, os outros que não a conheciam, mais do que fazia a si mesma? Que isto de ser a estranha naquela cidade continuava a acarretar alguns dilemas, principalmente aos seus familiares e amigos. Mas estava cansada de conviver consigo mesma, de receber sempre as mesmas respostas a todas as suas dúvidas. Precisava de acertos à neutralidade. E quem faria essa diferença senão os outros?
Les uns et les autres...

No comments: