Wednesday, August 17, 2011

Carlos Peres Feio




estou a aprender a não te ter


estou a aprender

a não te ter

é isso

penso no IVA no Iraque e na gripe

pura diversão

para não pensar em ti



não te ter tornou-se a minha crise

maior do que a das economias globais

quando julguei ser um bem

o nosso encontro

mas só agora estou a aprender

a não te ter



isto é uma declaração de amor

mas dolorosa

tive de novo de sair de mim

ouvi-me no que já esquecia

activaram-se circuitos abandonados

só me sobrou o que dispensava

ter de aprender

a não te ter

2 comments:

Henrique ANTUNES FERREIRA said...

Innernamagiga

Vim aqui e o culpado foi o Amigo Seixas da Costa, pois foi no excelente duas ou Três Coisas que te encontrei.

Vim e gostei; gostei sobretudo das escolhas criteriosas que fazes. Mas também do poema de Carlos Peres Feio - que não conhecia.

Obrigado e parabéns.

E se quiseres passar na minha Travessa ela também será tua

Qjs = queijinhos = beijinhos

innername said...

vou espreitar Henrique. Com todo o prazer. Quanto aos elogios, só posso agradecer. Beijos