Monday, April 06, 2009






Aprendi a gostar do meu país, quando saía dele. Não só pelas saudades com que ficava dos seus recantos e encantos, nem da gastronomia, nem de andar á solta pelas grandes cidades e encontrar vendedores ambulantes e artesãos, músicos e pés de chinelos inofensivamente ganhando a vida deles. Nem da desordem e nem do caos das filas de trânsito, nem dos polícias á cata da multa, nem dos rumores vindos das tascas e cafés com quiosque onde as parangonas dos jornais diários desportivos e não só fazem ajuntamentos obvios. Nem das pausas pró café que são sempre várias ao dia e nem dos estabelecimentos que o vendem que sãos mais do que precisamos. É do conjunto todo e do sabor que tem o café tomado em chávena quente e pequena. E do cigarro nas esplanadas apinhadas em inicio de primavera. Do cheiro dos croissants quentes com manteiga derretida e do sumo de laranja espremido na hora. Dos pratos fumegantes das francesinhas e do fado cantado em tom de desafio em qualquer esquina com gente bem disposta.

Lisboa está longe de ser a minha cidade preferida. Mas como canta bem Carlos do Carmo, Lisboa menina e moça continua a abraçar e a apaixonar muitas gentes de todo o mundo.

Gostar de Lisboa é reconhecer que apesar de portuguesa é do Mundo. Aberta e permeável ao mixed das culturas e ao enriquecimento que daí advém. Se tivesse que escolher um país único pra viver, a quem dedicar os meus ais todos, não seria nenhuma das que existe. Todas possuem encantamentos e nenhuma reúne o poder furuncular. Se tivesse muito dinheiro, viveria por aqui e por ali, sempre á cata do que me apaixona, dos cheiros da terra generosa, dos animais e das pessoas, dos comportamentos e das artes. Enfim. Estive recentemente em Inglaterra rural. Adoro a cultura que têm de rentabilizar a vida económica através da gentileza de bem servir, de bem receber. Os B&Bs (Bed and Breakfast's) como são bem conhecidos, mostram-nos muito da cultura do povo. E reconheço, oferecem conforto e mordomias a preços convidativos, não só aos foreigners como aos que vêem das grandes cidades e precisam de lá pernoitar. Existem cada vez mais admiradores deste tipo de serviço, também por cá. Faz prova disso a Arábica que inaugurou um espaço em S. Domingos de Benfica, Lisboa, com o Dormir em Lisboa. O Ap está esplêndido e quase "cheira" a romântico" mas prático. Convidativo, no mínimo, seja pra passar um fim de semana de descanso ou a trabalho. Espreita e deixa-te surpreender. Os contactos com a autora do espaço podem ser feitos na própria página, destinada a esse efeito. Quem sabe, um dia destes lá passe pra fazer o devido reconhecimento pessoal. ;) Viajem pra fora, cá dentro!!!


2 comments:

lobices said...

...grato pelas visitas
...uma santa Páscoa e um abraço amigo

innername said...

;)