Monday, January 05, 2009




A conjugação limitada


Amas e dizes exigo e mostras intolerância.
Amar assim sai caro
Com juros, impostos e lucros,
que só o fazes até ao sinal vermelho
que depois deles já só odeias
e dizê-lo é feio. E desfeias o acto
Amar, verbo transitivo conjugado
no avesso em que te esqueço ou te possuo.
Eu que te não sei possuir mais do que amar é
não ser incondicional mas voluntário.
Já é bom sem magoar
este verbo, afinal
conjugado no singular.
Eu amo-te com reticências.

2 comments:

Cosmunicando said...

entre os kahunas havaianos, o verbo amar tem sempre um complemento: "amar é ser feliz com"...
Gostei do modo como você coloca a incondicionalidade do amor.

innername said...

Obrigado Mercedes. Vou só corrigir o estado do verbo: é transitivo, como a vida e a morte. Estados não permanentes. E amar incondicionalmente
os filhos
que os gajos~
os
outros
são filhos
mas de outras mães :) e assim se iniciou
o amor não incestuoso, com muitas ou então algumas condicionalidades