Monday, July 07, 2008

Pintas



um céu de chuva parda
é terra e pó e nada
deslaçe de ais
balanço de corte final

enxada no ombro, ate já
pá que cobre o teu corpo
tristeza no ar e
este jeito de quem não sabe perder,
nem flores nem caixas
nem fitas nem adubos nem recordos teus
nada pode recuperar-te
oferecias sorrisos em vida
e a comunicação foi cortada.
ainda te chamo, te confundo
viva entre os demais,
chamo-te pintas pintas
e tu não voltas, nunca mais।

não te digo adeus que te mancha a paz
e a marcha na subida aos céus।
sim, porque deve haver um céu para cães agnósticos.

No comments: